Arquivo mensal: janeiro 2013

pouco inspirada

loveamor é fruto da convivência. Não é aquela coisa que arde sem se ver. Aquela coisa louca, não! amor não passa de um afeiçoamento motivado pela rotina, pelo costume, pelo comodismo, não preciso de um datismo para me fazer entender, sim?

mentiras…

olhos

Desculpe-me, de verdade. Quero aqui me desculpar pela mentira que meus olhos contaram. Faltou honestidade.
Foi uma mentira inocente. Meu olhos resplandeceram afeto, era dó.
Era pena da cena piega que fizera.
Meus olhos mentiram. Meus olhos mentiram.
Meus olhos aprenderam a mentir naquele dia em que os seus fingiram encantamento e amor.