Como se soubesse me mover

Movo-me entre os meus dias, entre me ser e ser alheia; entre ir e não voltar, e voltar antes de ir. Movo-me entre as horas, entre as tarefas bem feitas e as tarefas nem-feitas. Movo-me entre os minutos, entre crer no deus e ser o deus; entre rir e antipatizar. Movo-me entre os segundos, buscando não parar, buscando persistir. Por fim, movo-me como quem sabe se mover.

Anúncios

Publicado em 11 de setembro de 2011, em Palavrear. Adicione o link aos favoritos. Deixe um comentário.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: