Não saber


Uma incapacidade que só cresce, nunca recua, e eu continuo não
sabendo lidar. Perco tempo, distraio-me, fujo, perco-me… E
isso nunca foi a solução. Digo sempre que a solução é interna,
e quer saber? É só comodismo, ainda que seja labutar
encontrá-la lá, é ainda mais fácil que buscá-la fora. Embora não confesse, direi: não sei o que fazer, não sei por onde começar.
Alguma coisa já mudou, não paro mais ao me defrontar com o
fatal ‘NÃO SABER’, não paro mais, não saber já não me obsta. Vou
a esmo, não interessa o destino, mas não me quieto mais… E
veja, já não me acompanho. Impossível seria ser maior do que
eu mesma, embora não seja menor.

Anúncios

Publicado em 1 de setembro de 2011, em Palavrear. Adicione o link aos favoritos. Deixe um comentário.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: